Terapia para Adolescente

Por em 26 mar, 2010 em Sem categoria | 0 comentários

Na adolescência, quase tudo se renova, se transforma. Os corpos, gestos, pensamentos, emoções, desejos, direitos e responsabilidades. Fase de transição onde a roupagem da infância deve ser retirada e uma nova identidade encontrada. Fase de experimentações, dúvidas, ilusões, ousadias, conquistas externas e internas que marcam uma nova forma de ser e estar no mundo. É na adolescência que surge o momento de estabelecer novos laços fora do ambiente familiar. Amigos, amores, paixões, parcerias que compartilham visões de mundo e os diferenciam dos pais, reafirmam sua singularidade. Busca de uma nova identidade pessoal. Excessiva exposição ao risco, impulsividade, experimentações, rebeldia, comportamentos transgressores, comportamentos aparentemente patológicos e abuso de drogas são situações que fazem os pais pensar sobre como lidar com elas sem interferir no bom desenvolvimento do...

Terapia para terceira Idade

Por em 26 mar, 2010 em Sem categoria | 0 comentários

Nesta fase da vida, por vezes, é comum a solidão, o cansaço, a carência afetiva, a incapacidade física para certos trabalhos – que, por sua vez, acarretam uma maior dependência de terceiros – o luto por amigos ou parentes que se foram, o medo da morte… Enfim, são temas que assumem uma importância durante a terceira idade e que merecem o cuidado terapêutico. Infelizmente, é corrente a idéia de que “idoso não pode fazer terapia, já não dá mais tempo”. Mas aqui propôs uma pergunta: tempo de que? Por que não pode? Eu como psicóloga entendo que o idoso pode sim se beneficiar de um encontro terapêutico, pois poderá dividir com o psicólogo seus medos e alegrias, frustrações e conquistas, relembrando momentos felizes e tristes, ampliando suas possibilidades e recursos de lidar com este momento da vida. Desse modo, a orientação de um psicológo ajudará o idoso a superar seus medos e...

Como voltar ao mercado afetivo após o fim de uma longa relação

Por em 4 mar, 2010 em Sem categoria | 0 comentários

Após um longo relacionamento vem a separação. Alguns sentem um alívio, outros ficam mal por não ser esta a sua opção. Existem ainda os que entram em depressão e os que caem na noite. Seja qual for o caso, é hora de dar a volta por cima, sem a cobrança de começar um novo relacionamento, apenas dar um pouco de leveza à situação. Esse é um momento para aproveitar para trabalhar seu auto-conhecimento. “Assim a pessoa desenvolve mecanismos para enfrentar melhor as perdas. É um voto de compromisso com o bem-estar, que permite que a vida continue adiante”, disse ele, que oferece eventos com temas específicos, como autoestima, autoconfiança, linguagem corporal, linguagem verbal, arte da sedução, entre outros. “São oportunidades para fazer contatos e ganhar novas amizades ou quem sabe até um novo...